Sobre Laos

No meio do veloz desenvolvimento dos seus vizinhos, viajar em Laos é um autêntico regresso ao passado, onde nos podemos deslumbrar com tradições asiáticas que já se perderam nos países vizinhos.

A liderar o caminho no eco-turismo na Ásia, Laos é um país banhado a tons de verde, um destino de excelência para os amantes da natureza, com montanhas, grutas subterrâneas, campos de arroz e quedas de água de cortar a respiração.

A complementar este cenário, Laos transpira espiritualidade.  A contagiante calma dos templos budistas, o contacto com a vida dos monges vestidos a cor de açafrão e os rituais diários da população budista tornam a visita a Laos uma viagem espiritual inesquecível.

Capital

 Vientiane

Língua oficial

Laociano. Devido ao facto do Laos ter feito parte do antigo império colonial francês, a língua francesa é bastante falada por todo o país, essencialmente pelas gerações mais antigas. O inglês começa apenas agora a ser usado pelas gerações mais novas.

Dinheiro

  • Moeda Oficial – Kip (LAK)
  • Cartões de crédito e ATM – quanto aos ATMs, são praticamente  existentes apenas em Vientiane e é possível levantar pequenas quantias (entre 60 e 70 euros). Uma das soluções continua a ser levantar dinheiro nos bancos. Relativamente aos cartões de crédito, especialmente em Vientiane e em Luang Prabang, apenas alguns hotéis e estabelecimentos mais ligados ao turismo aceitam pagamentos com cartões Visa e MasterCard. Fora destas duas cidades eles são praticamente inúteis.

Clima

Época alta – entre dezembro e fevereiro e também o mês de agosto. É especialmente preenchido o mês de janeiro.

Entre novembro e fevereiro já não são muito frequentes as chuvas e a temperatura não está demasiado quente sendo a melhor altura para visitar o país.

Nas zonas mais a norte, especialmente nas zonas montanhosas, a estação quente (de março a maio) e o final da época das chuvas (em junho) também são alturas razoavelmente boas para visitas.

Nas zonas mais a sul do país devem evitar-se os meses de março e maio já que muito facilmente as temperaturas chegam aos 40 graus quer de dia quer à noite.

Visto

É necessário visto para entrar no Laos. O visto poderá ser obtido através das embaixadas e consulados do Laos ou à entrada do país (Visa On Arrival) e é atribuído por um período máximo de 30 dias.

Podem ser solicitadas até duas extensões de permanência através do Gabinete de Imigração em Vientiane. À semelhança de muitos outros países, os passaportes deverão ter um prazo de validade mínimo de 6 meses, à data de entrada no país, e deverão ser acompanhados por 2 fotografias tipo passe.

Site de turismo oficial de Laos:

http://www.tourismlaos.org/

Aeroportos principais

Fuso Horário

GMT +7

Telecomunicações e Internet

  • Indicativo +856
  • Chamadas telefónicas – Para estadias mais longas, para reduzir custos, é sempre aconselhável a aquisição de um cartão SIM local no aeroporto ou em qualquer loja de telecomunicações. É possível fazer carregamentos facilmente em mini-mercados, loja de telemóveis ou pequenas lojas à beira-estrada.
  • Internet – É relativamente fácil aceder a Wi-Fi de forma gratuita em praticamente todo o lado, quer em cybercafés, quer em cafés ou restaurantes locais. No entanto, em zonas rurais, a ligação poderá ser um pouco mais lenta.

Religião

A maioria dos habitantes de Laos seguem a religião do Budismo Theravada. No entanto, ainda existe uma percentagem considerável de habitantes que seguem crenças tradicionais locais. Estão presentes outras religiões, mas em percentagem muito reduzida.

Saúde

Para além das vacinas de rotina que deverão estar em dia, para quem vai viajar para o Laos são ainda recomendadas as seguintes:

  • Hepatite A
  • Febre Tifóide
  • Encefalite Japonesa
  • Raiva
  • Febre Amarela

Malária está espalhada por todo o país, excepto na capital, Vientiane, recomenda-se a profilaxia através do recurso a Mefloquina, Malarone ou Doxycyclina.

Excepções: a Mefloquina não é eficaz nas provincias de Bokeo e Louang Namtha, na fronteira com Myanmar, e nas províncias de Saravane e Champassack, na fronteira com a Tailândia.

Share some Love:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *