10 medicamentos importantes em viagem

Em primeiro lugar, não quero, nem posso, de forma alguma, substituir aconselhamento médico, nem assumo qualquer responsabilidade a este nível. Aconselho, antes de viajar, a ir à consulta do viajante, a falar com o seu médico de família ou com um especialista, no caso de ter alguma particularidade de saúde que possa condicionar a viagem. O que vou referir neste post, é apenas a minha experiência na viagem de volta do mundo.

É importante ter alguns medicamentos gerais, que possam ajudar, no caso de não ter possibilidade de assistência médica imediata:

1-Analgésico, antipirético e anti-inflamatório

Paracetamol e ibuprofeno deverão ser os fármacos utilizados para uma eventualidade menor. Este tipo de medicação não deverá ser utilizado por mais de 3 dias.

2-Antidiarreico

Especialmente em destinos com comidas fortes, para ajudar em casos de crise intestinal.

3-Antiácidos/enfartamentos

Para destinos com alimentações diferentes do habitual, por vezes é necessário neutralizar o ácido produzido pelo estômago ou digestões difíceis.

4-Desinfetante local e pensos rápidos

Para feridas superficiais ligeiras, evitando a infeção, que em alguns países é muito fácil de acontecer.  Soro fisiológico para lavar e um produto para desinfetar. Também é aconselhável levar uma pomada antibiótica para aplicação na pele em caso de feridas com maior perigo de infeção. Novamente, aconselho a pedir aconselhamento médico neste sentido.

5-Antibiótico de espectro mais amplo

Eu levei, e foi bastante útil na Índia, mas foi com aconselhamento e prescrição médica. Aconselho a contactar o seu médico de família neste sentido.

6-Medicação para dormir

Devido ao Jet Lag, por vezes em viagem enfrentamos grande dificuldade para dormir. Para que se possa aproveitar a viagem ao máximo, esta medicação pode ajudar.

7-Anti-histamínico oral e tópico

Para várias situações de alergia que podem acontecer, desde uma alergia ao sol a uma picada de insecto que origine mais reacção.

8-Repelente de insetos

Existem várias soluções, dependendo da idade e outras situações especiais, como por exemplo a gravidez.

Se viajar para zonas onde os insetos sejam abundantes e o perigo de algumas doenças transmitido por eles seja maior, não pode facilitar.

9-Laxante

A alimentação diferente do habitual que se faz nas viagens por vezes provoca alterações de trânsito intestinal e é necessário ingerir mais alimentos ricos em fibra e mais água, e em caso de necessidade, um laxante utilizado de forma pontual.

10-Antieméticos

Se enjoa facilmente nas viagens, deve levar medicação para evitar o mal estar provocado por esta situação.

Outros conselhos:

  • Deve levar na bagagem de mão os medicamentos a serem utilizados em caso de emergência;
  • Levar os medicamentos que tome diariamente tal como uma declaração médica dos respetivos princípios ativos e sua posologia, preferencialmente em inglês;
  • Tirar fotografia dos folhetos informativos de cada informação, da embalagem e do prazo de validade, caso queira poupar espaço e não leve as caixas dos medicamentos;
  • Quanto aos medicamentos sólidos (como comprimidos), e medicamentos em pó não existem restrições quanto ao seu transporte;
  • No que respeita a medicamentos líquidos (ex- xarope), deverão estar no máximo num frasco de 100ml. Caso contrário deverá apresentar receita médica ou declaração médica para o mesmo;
  • Quanto aos aerossóis, deverá acompanhar-se de receita médica ou outra declaração médica, qualquer que seja a quantidade;
  • No que respeita a medicamentos injectáveis (Ex- insulina), também qualquer que seja a quantidade, deverá trazer receita ou declaração médica. No caso de ser necessário trazer seringa, terá de pedir autorização ao Instituto Nacional de Aviação Civil, fornecendo obrigatoriamente dados pessoais, data do voo, nome da companhia aérea e destino;
  • Os documentos médicos devem, de preferência estar traduzidos em inglês;
  • No total, cada passageiro pode transportar até 1 litro de fármacos;
  • Recomenda-se manter os medicamentos nas suas embalagens originais para uma identificação mais fácil (apesar de não ter sido a minha estratégia de viagem);
  • Os inaladores são permitidos na viagem, mas as recargas tem de ir na mala de porão.
Share some Love:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *